MOTIVAÇÃO – UMA NECESSIDADE INTRÍNSECA NO SER HUMANO

O comportamento motivacional é explicado pelas necessidades humanas, em que o resultado dos estímulos que agem sobre os indivíduos leva à ação. Para que haja ação ou reação é preciso que um estímulo seja implementado, resultante do exterior ou proveniente do próprio organismo, designando-se por ciclo motivacional.

Unipsico Rio Preto – Cooperativa de Psicólogos
(17) 3222.3091

5 RAZÕES – PORQUE FAZER TERAPIA É IMPORTANTE PARA TODOS!

1. Bem-estar

Bem-estar psicológico é ter satisfação e contentamento geral em todos os segmentos da vida. A armadilha sobre o bem-estar é que alguém pode sentir que sua “vida já está resolvida”, sem perceber que precisamos continuamente focar no autocrescimento, autoaceitação e desenvolvimento geral como pessoa. Isso pode significar algumas reflexões desconfortáveis, mas, no final, elas serão essenciais para nos ajudar a crescer. Estamos constantemente experimentando diferentes pensamentos, emoções e comportamentos dentro de nós mesmos; portanto, a integração disso tudo dentro de uma sociedade mais ampla deve ser nossa lição de casa para a vida. Você não pode argumentar que entende tudo o que ocorre em sua vida, quando não consegue se lembrar da última vez que fez uma autorreflexão e abriu espaço para a mudança ou crescimento.

2. Amizades

Existem várias explicações pelas quais escolhemos amigos ao longo da vida. O entendimento psicológico é que não selecionamos amigos por causa de quem eles são, mas os escolhemos porque eles nos amam e nos aceitam como nós realmente somos. Amigos colocam coisas como honestidade, lealdade e verdade sobre a mesa, todas as quais precisam de constante atenção e envolvem muito risco e vulnerabilidade. Nos apegamos a outras pessoas de maneira segura ou ansiosa, o que explica por que alguns amigos podem ter um efeito negativo sobre os outros, ao contrário das amizades positivas e saudáveis. Os amigos vêm e vão ao longo da vida; você é a única pessoa que pode determinar essa decisão. A psicologia desempenha um papel fundamental nas amizades, e a mudança de focar primeiro em nós antes de focar no amigo ou nas amizades pode responder a muitos problemas que os amigos enfrentam no dia a dia.

3. Carreira

Se você acha que uma entrevista de trabalho se baseia em qual universidade você se formou, talvez precise pensar outra vez. Recrutadores de executivos em todo o mundo usam testes psicológicos para dar a palavra final se uma pessoa conseguirá o emprego ou não. Entre esses testes, as empresas usam métodos como “Os Cinco Grandes Traços de Personalidade, que são (1) Abertura à experiência, (2) Conscientização, (3) Extroversão, (4) Amabilidade e (5) Neuroticismo. Soa desafiador no começo, mas todos esses traços se aplicam a nós e à natureza humana.

Em 2017, a correlação entre psicologia e sucesso já não pode ser ignorada, como diz a especialista Joyce Brothers: “Sucesso é um estado de espírito. Se você quiser sucesso, comece a pensar em você como bem-sucedido”. Talvez aquela incômoda autorreflexão pode fazer uma diferença de 10.000 dólares a mais em seu salário anual.

4. Amor

Séculos atrás, antigos filósofos tinham diferentes teorias sobre o amor e o romance humano, mesmo antes da psicologia desenvolver suas próprias teorias. Se queremos encontrar amor, temos que estar cientes de que o amor está conectado com os sentimentos, comportamentos e atitudes de alguém. Não podemos evitar de olhar para dentro, pois a própria natureza de um relacionamento nos abre até o ponto de nos tornarmos vulneráveis naturalmente. Não existe isso de evitar a psicologia em um relacionamento amoroso. O amor é tanto uma forte conexão emocional quanto uma conexão física, que sempre requer reflexão sobre si mesmo e sobre o outro. Se um homem, por exemplo, amou sua mulher mais do que amou a si mesmo, ele é dependente de outro ser para sentir o amor, em vez de se amar primeiro e estabelecer os padrões pelos quais ele precisa ser amado.

5. Expectativas

Se você ainda não leu o livro Grandes Esperanças, de Charles Dickens, vale a pena dar uma lida. O livro investiga as expectativas versus a realidade, e destaca a verdade sobre o quanto esperamos de outros humanos ao longo da vida. Por muitos anos, a psicologia focou nas expectativas para provar que elas levam as pessoas à infelicidade e a uma grande dose de dor e insatisfação. Expectativa elevada constante de si mesmo pode ser prejudicial, pois leva as pessoas à decepção. A parte mais difícil de entender é que, se o resultado for ruim, só podemos culpar a nós mesmos por esperar tanto, para começo de conversa. Assim como podemos colocar grandes expectativas sobre nós mesmos, podemos também projetar isso em nossa família, amigos e entes queridos. A questão é que não podemos controlar as ações de outras pessoas, e a única realidade sobre a qual temos alguma influência é a nossa; mesmo isso pode ser limitado. Segundo Shakespeare, “a expectativa é a raiz de toda a mágoa”.

Unipsico Rio Preto – Cooperativa de Psicólogos
(17) 3222.3091

#psicologia #sãojosédoriopreto #riopreto #unipsicoriopreto #unipsico#cooperativadepsicologos #saudeemocional #alcancedetodos#vivendooagora #psicoterapia #terapia

INSÔNIA – PSICÓLOGO PODE AJUDAR?

Tenho insônia, será que um psicólogo pode ajudar?

SIM!

Seja qual for a causa da insônia, um psicólogo pode ajudar a tratá-la. Em primeiro lugar, o profissional vai ajudar o paciente a descobrir o que está causando a insônia, e só então, junto a ele, vai procurar uma solução. Se o problema for causado por maus hábitos, ele pode ajudar o paciente a mudar seu comportamento para melhorar a qualidade do sono.

Psicólogos são também licenciados para tratar de indivíduos que sofrem de ansiedade e depressão, procurando a melhor maneira de cuidar da saúde do paciente e eliminar a insônia pela raiz. De acordo com pesquisas, procurar ajuda psicológica é mais eficiente do que tomar pílulas para dormir como forma de tratamento para insônia.

Unipsico Rio Preto – Cooperativa de Psicólogos
(17) 3222.3091

#psicologia #sãojosédoriopreto #riopreto #unipsicoriopreto #unipsico#cooperativadepsicologos #saudeemocional #alcancedetodos#vivendooagora #psicoterapia #terapia

Psicoterapia Infantil – A partir de um dois anos de idade

Geralmente existem muitas perguntas sobre o tratamento psicológico de uma criança pequena: O que é psicoterapia infantil? O que acontece numa sessão? Como ela funciona? Por que as crianças fazem terapia? Quais as razões para o encaminhamento? Onde procurar ajuda?

Terapia do Brincar para Pré-Escolares (a partir de um dois anos de idade)

O modelo desta terapia considera as necessidades da criança e de seus pais. A Terapia do Brincar utiliza jogos e brincadeiras não verbais com a intenção de favorecer a aquisição de novos comportamentos que são importantes nas interações sociais e na formação de vínculos, e ajudam as crianças a identificarem os conceitos e as regras que governam seu comportamento, além de verificar sua relação com as pessoas dos ambientes em que está inserida. Auxilia na identificação de seus sentimentos em relação a si mesma, a determinadas pessoas e situações, treinando novas soluções para problemas cotidianos e desenvolvendo habilidades sociais, autoconfiança, capacidade de concentração e de relaxamento. As estratégias lúdicas incluem desenhar ou contar estórias, fantasiar, imaginar e interpretar situações, usar bonecos e jogos, pinturas, colagens, argila, massa plástica de modelagem, música e outros instrumentos que caracterizam uma situação natural para a criança e um ambiente livre de censura.

Tania Doutel – Psicóloga Clínica e Neuropsicóloga CRP 06/25959

*Especialista em Terapia Cognitivo-Comportamental
*Especialista em Neuropsicologia

Unipsico Rio Preto – Cooperativa de Psicólogos
(17) 3222.3091

#psicologia #sãojosédoriopreto #riopreto #unipsicoriopreto #unipsico#cooperativadepsicologos #saudeemocional #alcancedetodos#vivendooagora #psicoterapia #terapia

Doença Psicossomática

“Você não tem nada, é psicossomático, está apenas somatizando”.

Muitos usam essas frases contra as pessoas que passam por doenças psicossomáticas. Mas saiba que o fato de possuir doença psicossomática ou passar por somatização não significa necessariamente que não há doença.

Um psicólogo ou psiquiatra pode diagnosticar corretamente se sua doença tem origem psicossomática ou não.

Psicólogo para tratar doenças psicossomáticas

DOENÇA PSICOSSOMÁTICA OU SOMATIZAÇÃO: QUAL A DIFERENÇA?

SOMATIZAÇÃO:
Presença de sintomas físicos mas não há doença orgânica. A causa destes sintomas é emocional. Por exemplo: Na síndrome do pânico a pessoa apresenta sintomas organicos idênticos ao ataque do coração, ou à problemas intestinais, mas o médico não detecta cardiopatia alguma em seus exames.

DOENÇA PSICOSSOMÁTICA:
Presença de alterações clínicas detectáveis por exames de laboratório, ou seja, o corpo da pessoa apresenta danos físicos. É uma doença orgânica, mas com causa psicológica. Em situações de forte estresse emocional o corpo reage como que “informando” que algo não está bem.

Alguns exemplos:

Pele – irritação, alergias, coceiras, vermelhidão.

Estômago – má digestão, enjôos, vômitos, azia.

Intestino – diarréia.

Garganta – Irritação, tosse, dificuldade para respirar, dor e inflamação.

Sistema imunológico – gripe, herpes, etc. Cabeça – dores, enxaqueca.

Fonte:

Referencia: Psicossomática e suas interfaces. Valdemar Augusto Angerami – Camon

Marisa de Abreu Alves
Psicóloga

Unipsico Rio Preto – Cooperativa de Psicólogos
(17) 3222.3091

#psicologia #sãojosédoriopreto #riopreto #unipsicoriopreto #unipsico#cooperativadepsicologos #saudeemocional #alcancedetodos#vivendooagora #psicoterapia #terapia

O Poder do Nosso Abraço

🌝 Alvoroça a oxitocina e esta nos enche de alegria.

🌝 Nos permite sermos mais pacientes.

🌝 É um remédio perfeito contra o estresse e a ansiedade.

🌝 Aumenta a autoestima (especialmente em crianças).

🌝 Libera dopamina, culpada pelo bom humor e pela motivação.

🌝 Comunica muitas emoções sem sequer dizer uma palavra.

🌝 E uma dose de força para o sistema imunológico.

🌝 É uma grande demonstração de amor e apoio.

Unipsico Rio Preto – Cooperativa de Psicólogos
(17) 3222.3091

#psicologia #sãojosédoriopreto #riopreto #unipsicoriopreto #unipsico#cooperativadepsicologos #saudeemocional #alcancedetodos#vivendooagora #psicoterapia #terapia

Somatização: Sintomas físicos, causas emocionais

O seu corpo dá sinais de que as suas emoções não andam bem. Sabe aquela dor nos ombros por carregar o mundo nas costas? Ou aquela dor de garganta por engolir muito sapo e não conseguir dizer o que sente? Aqueles problemas no estômago por não conseguir digerir tanta preocupação? Quando os sintomas no corpo aparecem, é importante se lembrar bem de dois aspectos: o primeiro, tratar SIM o sintoma físico (às vezes a origem pode não ser emocional, mas puramente biológica e, mesmo que seja, é preciso tratar corretamente e dar a devida atenção médica a cada enfermidade nossa); o segundo é investigar as causas e agir nelas. Um dos principais indícios de que o sintoma físico pode ter origem emocional é a recorrência – uma dor sempre remediada, mas que sempre reaparece, por exemplo. Gripes constantes, gastrites ou outras “ites”…

Após investigar bem as possíveis causas biológicas, precisamos considerar o quanto o seu estado emocional tem afetado o seu corpo, a sua saúde física e te levado a desenvolver doenças. Se você não cuidar da causa, de nada vai adiantar remediar mil vezes o sintoma.

Estresse, ansiedade, depressão, preocupações, irritação, traumas, medos, mágoas, rancor, culpa, não conseguir expressar suas emoções… tudo isso pode se manifestar no seu físico e prejudicar muito a sua qualidade de vida.

Como resolver? Oferecendo a mesma atenção tanto para a saúde do seu corpo quanto para a sua saúde mental. Considere conversar com um psicólogo quando sentir que algo não vai bem com você, busque ajuda, não espere que as coisas se agravem.

Você não precisa carregar o mundo nas costas, nem sofrer sozinho e sentir os efeitos disso em sua saúde. Ame-se mais e tenha mais atenção aos sinais que o seu corpo te dá.

Fonte: Ane Caroline Janiro – Psicóloga clínica, Fundadora e Administradora do Psicologia Acessível.

Saúde Emocional ao Alcance de Todos!

Nos visite ou entre em contato e conheça nossos valores! <3 😀
Unipsico Rio Preto – Cooperativa de Psicólogos

#psicologia #sãojosédoriopreto #riopreto #unipsicoriopreto #unipsico#cooperativadepsicologos #saudeemocional #alcancedetodos#vivendooagora #psicoterapia #terapia

O Id, o Ego e o Superego são conceitos de Freud

 

O Id, o Ego e o Superego são conceitos de Freud. Você conhece cada um deles?

As três estruturas psíquicas da teoria de Freud:

A abordagem psicodinâmica que nasceu junto com a psicanálise de Freud baseia-se na ideia de que os processos mentais são definidos pela existência de um conflito. Daí vem o termo “dinâmico” tão citado nas obras de Freud, que expressa a constante sucessão de eventos pela qual uma das partes pretende contrapor-se à outra. Os conceitos de id, ego e Superego formam o centro da teoria de Freud.

Mas deixemos esses termos abstratos para mais tarde. O importante agora é sabermos em que se baseia essa luta travada em nossas mentes de forma inconsciente, e quais são os interesses e objetivos em jogo segundo o pai da Psicanálise. Para responder a estas questões de forma satisfatória é necessário que primeiro definamos o que é o Id, o Ego e o Superego, as três entidades que, para Freud, explicam a personalidade dos seres humanos através da maneira como lutam entre si.

O Id

Freud propôs que o Id é a estrutura da psique humana que aparece em primeiro lugar. Ao contrário do que acontece com o ego e com o superego, o Id está presente desde o nascimento, e durante os dois primeiros anos de nossas vidas é ele quem nos governa. Ele funciona através do princípio do prazer imediato, dessa forma, luta para que os instintos primários governem a nossa conduta, independentemente das consequências a médio e longo prazo que a satisfação desses instintos possam acarretar. O id é considerado o “animal instintivo dos seres humanos”.

O Ego
O ego surge por volta dos dois anos de idade. Ele é mais focado para o exterior, e é a partir da formação do ego que começamos a pensar sobre as consequências práticas daquilo que fazemos e os problemas que podem ser gerados através de nossas condutas. O “ego” precisa enfrentar o “id”, pois senão tomaríamos apenas decisões baseadas em nossos instintos.

O superego
O superego surge a partir dos 3 anos de idade e é resultado da socialização (basicamente o que se aprende através dos pais) e da internalização das normas socialmente aceitas. É a entidade psíquica que supervisiona o cumprimento das regras morais. É por isso que o superego pressiona o indivíduo a fazer grandes sacrifícios no intuito de que a personalidade internalize o máximo possível a ideia de perfeição e bondade. Como o “id” rejeita a todo custo se submeter à moral e o ego, apesar de tentar suprimir os impulsos do id, é movido por objetivos egoístas, é papel do superego enfrentar os dois a fim de que não sejamos dominados pelos nossos instintos e nem movidos por objetivos puramente egoísta

Fonte: Psiconlinews

Unipsico Rio Preto – Cooperativa de Psicólogos

#psicologia #sãojosédoriopreto #riopreto #unipsicoriopreto #unipsico#cooperativadepsicologos #saudeemocional #alcancedetodos#vivendooagora #psicoterapia #terapia

NÃO – PALAVRA CURTA CAPAZ DE RESOLVER MUITOS PROBLEMAS COMPRIDOS

Vivemos na sociedade da aceitação. Queremos estar em todos os lugares, com todas as pessoas, postando as imagens mais interessantes e realizando os projetos de maior impacto! E, infelizmente, isto nos faz prometer coisas que não conseguimos cumprir e causar uma decepção maior por não sabermos dizer um simples… Não!

A sensação negativa em dizer não é também o resultado do relacionamento que os nossos colegas, amigos e familiares têm conosco. Poucas pessoas têm a sensatez de entender o seu tempo, o seu limite e respeitar o seu momento. Do contrário, são muitos aqueles que exigem o seu tempo em troca de uma amizade leal – ou do reconhecimento profissional.

Se você sempre diz sim para o mundo, acaba sempre dizendo não para você.

Unipsico Rio Preto – Cooperativa de Psicólogos